NOTICIAS
05 / 09 / 17
A Expobiomasa concede o Prémio à Inovação 2017 à empresa Biocurve pela sua caldeira de condensação de aparas
Expobiomasa premia a Biocurve
O júri concedeu duas distinções, que foram para a empresa austríaca Windhager e para a italiana Tiemme Electtronica.

Jorge Herrero, diretor da Expobiomasa: “As empresas do sector estão a dar resposta às novas exigências do utilizador de biomassa, que procura tecnologia digital, confortabilidade e poupança de energia”.

A Expobiomasa concedeu o Prémio à Inovação 2017 à empresa aragonesa Biocurve, pelo seu projeto BCA200, a primeira caldeira de condensação de aparas que oferece uma potência record de 200 kW, o dobro da maior caldeira de condensação de biomassa concebida até à data.

Além disso, a Expobiomasa concedeu as duas distinções do Prémio à Inovação 2017 à austríaca Windhager, reconhecendo a tecnologia Zero-Emissions da sua caldeira PuroWIN, pelo seu queimador de gaseificação; e à empresa italiana Tiemme Electtronica, pelo desenvolvimento do seu projeto 4Heat, um dispositivo wi-fi para o controlo remoto e a gestão dos sistemas de aquecimento com biomassa.

O júri da XI edição dos Prémios à Inovação, formado por representantes da Conaif, Ciemat, Cener, Energetica XXI e Avebiom, analisou um total de 40 candidaturas, avaliando a componente tecnológica das mesmas e o seu grau de inovação, além da sua originalidade, funcionalidade e contributo para a poupança energética.

Tecnologia e confortabilidade

O diretor da Expobiomasa e secretário do júri do Prémio à Inovação 2017, Jorge Herrero, sublinhou o importante esforço que estão a realizar as empresas do sector na Europa, e especialmente em Espanha, por “dar uma resposta às novas exigências do utilizador de biomassa, que procura sobretudo tecnologia e, em concreto, serviços digitais que permitam um controlo total, cómodo e simples, das instalações; isto é, confortabilidade e poupança de energia”.

Herrero sublinhou a importante afluência de candidaturas a estes prémios, bem como o alto nível de inovação das mesmas, “cujo grau de desenvolvimento tecnológico já se situa acima do atingido por outras fontes de energia”.

Nas onze edições decorridas até este ano, segundo Jorge Herrero, o Prémio à Inovação que convoca a Expobiomasa “recebeu um total de 258 candidaturas e destinou 82000 euros ao reconhecimento das iniciativas mais inovadoras do sector”.

Prémio à Inovação 2017: Biocurve

A companhia aragonesa, cuja central de produção se situa em Vizcaya, desenvolveu um projeto muito inovador, a caldeira de condensação de aparas BCA200, cujo design otimiza a troca de calor num espaço ultracompacto e com um queimador rotativo e de limpeza automática.

A BCA200 melhora extraordinariamente o rendimento com aparas: entre 102% e 105%, 10%-15% superior ao das caldeiras convencionais. E, consequentemente, também oferece um alto rendimento em poupança de combustível.

Com mínimas emissões, a BCA200 inclui também um controlo integral da caldeira à distância desde o smartphone ou o computador.

As caldeiras BCA200 destacam também porque permitem ser instaladas em cascata, podendo chegar a aquecer superfícies superiores a 10000 metros quadrados.  Condomínios, empresas e edifícios públicos, como hospitais ou lares de terceira idade, são destinos ótimos para este tipo de caldeiras.

Duas distinções

A tecnologia ZERO-EMISSIONS da caldeira PuroWIN concebida pela empresa austríaca Windhager foi premiada com uma distinção pelo seu queimador de gaseificação em corrente ascendente, que queima aparas e pellets quase sem produzir emissões.  Este queimador produz uma camada de carbono ativo que filtra os fumos produzindo apenas 1mg/MJ de partículas (mais de dez vezes inferior aos limites de emissões mais estritos) e sem necessidade de filtro.  A caldeira PuroWIN foi pensada para qualquer tipo de clientes, mas em especial para aquelas instalações que por motivos de regulamentação necessitem especialmente de um sistema sem emissões.

E a firma italiana Tiemme Electtronica foi reconhecida com outra distinção pelo seu projeto 4Heat, um dispositivo plug and play que se liga diretamente aos equipamentos (novos ou já instalados) e ao wi-fi doméstico.  Possui também um servidor para gerir a base de dados e um App muito fácil de utilizar, para smartphones Android e iOS, que permite ao utilizador final ter um acesso completo à gestão da sua própria casa ou edifício. Deste modo consegue controlar e gerir a temperatura das divisões, economizando energia